Menu de navegação de página

T e x t o s & T e x t u r a s

A igreja de todas as igrejas

tools_library_cross_cgif_900X1625

Igreja Metodista
Pirassununga | desde 1889
www.metodistapirassununga.org

Corações abertos. Mentes abertas. Braços abertos.

 

AS RAÍZES DO METODISMO

Unidade e diversidade

O Metodismo, conquanto mantenha sua especificidade, não tem a pretensão de ser uma instituição separada da verdadeira e única Igreja instituída pelo nosso Senhor Jesus Cristo. Mais especificamente, como movimento, o Metodismo se desenvolveu, a partir do século XVIII, no coração da Igreja da Inglaterra (Anglicana) —que continua a ser, para muitos metodistas, grande inspiração e ponto de referência—, sob a liderança dos irmãos John e Charles Wesley.

Os irmãos Wesley e seus amigos e amigas formaram aos poucos uma rede de cooperadores que, por sua piedade e seriedade, bem como pela disciplina que observavam em sua prática da solidariedade evangélica (e em tudo o que faziam), foram apelidados de “metódicos”, ou “metodistas”. Esse, que era pra ser um codinome depreciativo, acabou por ser assumido com orgulho pelos que, dia a dia, iam se somando ao movimento.

Ambos, John e Charles, eram sacerdotes anglicanos e assim permaneceram durante toda a vida. No entanto, por serem estudiosos aplicados e abertos às experiências missionárias relevantes do seu tempo, puderam aprender bastante com outras tradições religiosas.

Pais e doutores da Igreja

Além da tradição da Igreja da Inglaterra, cuja liturgia apreciava particularmente, John Wesley era também profundo conhecedor dos ensinamentos dos Pais e Doutores da Igreja. Muito lhe inspiraram a leitura de grandes nomes da teologia antiga, tais como Atanásio, Éfrem (em especial), Crisóstomo, Agostinho, Anselmo, entre tantos outros. A espiritualidade medieval também o inspirava. Tinha como “livro de cabeceira” a obra de Thomas de Kempis (1739-1471), “A Imitação de Cristo”.

Morávios

Notável inspiração foi a que resultou do contato com os Irmãos Morávios. Estes demonstravam uma piedade que impressionara John Wesley em situações dramáticas como, por exemplo, a grande tempestade que enfrentaram no mar, quando viajavam no mesmo navio da Inglaterra para a Geórgia, na colônia americana. Quando todos já se desesperavam, os morávios permaneciam serenos, orando e cantando seus belos hinos. Wesley desejou muito, a partir daí, essa mesma segurança para a sua vida de fé.

Reformadores

Outra influência evidente foi aquela recebida dos reformadores protestantes, principalmente por meio da literatura. Os metodistas eram leitores vorazes, e dedicados estudiosos da literatura teológica disponível no seu tempo. E foi justamente durante a leitura de um comentário bíblico de Martinho Lutero, o grande reformador alemão do século XVI, que Wesley teve um maravilhoso insight que deixou seu coração aquecido e lhe deu a convicção que tanto buscava quanto à certeza da sua salvação em Cristo.

Whitefield

John também foi muito influenciado pelo maior pregador do seu tempo, Jorge Whitefield. Com ele os Wesley aprenderam a pregar ao ar livre. Diga-se, a propósito, que por esse tempo alguns da liderança da Igreja da Inglaterra quiseram proibir as ideias e principalmente as práticas metodistas. Em grande parte isso se deu porque a igreja, que até então se ocupava das elites da sociedade e da nobreza, começava agora, por causa dos metodistas, a se voltar para os empobrecidos, até então esquecidos pela hierarquia eclesiástica. Quando uma verdadeira multidão de mendigos, operários, camponeses, trabalhadores das minas, prostitutas e crianças de rua, começaram a frequentar os cultos, isso provocou desconforto e mal-estar generalizado. A reação foi que os metodistas foram proibidos de pregar para essa multidão a partir dos púlpitos da igrejas. Foi então que John Wesley fez a sua mais radical opção. Disse ele: “A partir de agora a Minha paróquia é o mundo”. Desde então, não havia mais limites ou fronteiras para a espiritualidade, a pregação e a prática metodista. Ela acontecia nas praças públicas, nas fábricas, nas minas de carvão, nas prisões e nos cemitérios…

Rupturas

Conquanto o Metodismo estivesse aberto para aprender com as diferentes tradições, também exerceu papel profético em relação a todas elas, criticando-as corajosamente naquilo que nãos se coadunavam com os princípios do Novo Mundo de Deus.

Rompeu, de certa forma, com a postura elitista da Igreja da Inglaterra do seu tempo, assumindo todos os riscos de estender a pregação do Evangelho aos menos favorecidos da sociedade.

Também foi assim com os Morávios, de quem os metodistas se distanciaram, porque, como Wesley mesmo professou, ele não poderia abraçar “uma religião que não fosse social”. Aquela era uma linda experiência de espiritualidade, mas não se importava devidamente com a miséria do mundo, nem se mobilizava para lutar contra as injustiças, contra a exploração dos trabalhadores, nem com os que padeciam enfermos sem assistência médica, nem para combater o analfabetismo, o alcoolismo, ou reformar o sistema prisional desumano da época (ainda mais desumano que os atuais). Uma espiritualidade que cuide da alma sem cuidar do corpo, que se ocupe do indivíduo sem se aplicar a santificar a sociedade e a transformar o mundo, não era uma espiritualidade satisfatória para os metodistas.

Também os metodistas se diferenciaram do movimento de Whitefield. Este, com excepcional eloquência, pregava e convertia multidões. Milhares se rendiam a Cristo por meio das suas pregações. Mas esses não recebiam assistência, instrução ou acompanhamento, depois dessa conversão. O resultado é que a grande maioria voltava ao seu estado anterior, e alguns a uma condição até pior. Os metodistas entendiam que os novos convertidos precisavam ser cuidados e incluídos numa comunidade de fé, na qual pudessem desenvolver a vida cristã em um processo de santificação e de comunhão solidária de apoio mútuo.

O Metodismo no mundo hoje

Os metodistas se espalharam pelo mundo, e foi na colônia inglesa americana, hoje Estados Unidos da América, que o movimento se constituiu como Igreja Metodista. Essa institucionalização só aconteceu depois da morte de John Wesley (1791). Como denominação religiosa, a Igreja Metodista veio a se tornar a maior igreja dos EUA e uma das maiores do mundo.

Atualmente o Metodismo está presente em 130 países, somando 12 milhões de membros. No Brasil somos relativamente poucos, temos aproximadamente 250.000 membros.

Em Pirassununga o Metodismo chegou em 6 de julho de 1889, sendo portanto a igreja protestante mais antiga a se estabelecer no município. Fiel ao princípio ecumênico e acolhedor do Evangelho, por décadas, a Igreja Metodista de Pirassununga foi a igreja de grande parte dos evangélicos que aqui se estabeleceram, servindo-lhes de abrigo, até que estivessem em condições de edificar seus próprios templos e constituir suas próprias instituições religiosas.

Por essa razão, repetimos com satisfação que somos uma igreja de corações abertos, mentes abertas e braços abertos.

Reverendo Luiz Carlos Ramos

 

 

Captura de tela 2016-07-07 11.43.34

IM PIRASSUNUNGA 127 ANOS
A igreja de todas as igrejas

O metodismo chegou em Pirassununga no dia 6 de julho de 1889. Fruto do trabalho missionário da então Igreja Metodista Episcopal do Sul, hoje Igreja Metodista Unida (EUA), teve como primeiro pastor o Reverendo Edward E. Joiner. Sendo a Metodista a primeira igreja protestante a se instalar no município, podemos dizer somos a igreja de todas as igrejas, pois todos os evangélicos de outras denominações que aqui se estabeleciam, mas que ainda não tinham seus próprios templos, nem organizadas suas próprias igrejas, encontravam nesta casa a sua casa. Muitas igrejas que hoje estão consolidadas na cidade de Pirassununga tiveram sua gênese na nossa igreja. Por isso podemos dizer com humildade e satisfação que a nossa igreja é a igreja de todas as igrejas. Aqui todos são bem-vindos, porque a casa de Deus é a casa de todos. Esse é mais um motivo para rendermos graças a Deus e reafirmarmos nossa vocação ecumênica de solidariedade e serviço à Igreja de Cristo no mundo.

Reverendo Luiz Carlos Ramos

tools_library_cross_cgif_900X1625

CULTO DE AÇÃO DE GRAÇAS
127 anos do Metodismo em Pirassununga
10 de julho de 2016, 19 horas

LITURGIA DE ENTRADA

Intróito

Cântico pelo Coral Mensagem Celeste – IPI Mogi Mirim

Abertura

Abre, Senhor, os meus lábios
e a minha boca proclamará os teus louvores.

Abre, Senhor, os nossos corações,
e experimentaremos, para sempre, o teu imenso amor.

Abre, Senhor as nossas mentes,
e poremos em prática, no nosso dia a dia, a tua bendita Palavra.

Abre, Senhor, os braços e as portas desta igreja
e seremos refúgio a todos os que estão cansados e sobrecarregados.

A Pedra Fundamenta
Thomas J. Williams e Henry Maxwell Wrigt, HE 205

♫        Da Igreja o fundamento | É Cristo, o Salvador;
           Em seu poder descansa | E é forte em seu amor.

        Em Cristo bem firmada, | Segura sempre está
           E sobre a Rocha eterna | Jamais se abalará.

♫        A pedra preciosa | Que Deus predestinou
           Sustenta pedras vivas | Que a graça trabalhou.

♫        E, quando o monumento | Surgir em plena luz,
           A glória do edifício | Será do Rei Jesus!

Oração

Boas-vindas

Salmo 150
L: Nigarikudwe; M: Abrahan Maraire; Adap.: Simei Monteiro e Tércio Junker

        Louvai a Deus no Templo, louvai a Deus nos Céus. Aleluia!
           Louvai-o por seus feitos, porque ele é grande. Aleluia!

        Louvai-o com trombetas, saltério e harpa. Aleluia!
           Louvai-o com tambores, com gritos e danças. Aleluia!

        Com instrumentos de cordas, também com flautas. Aleluia!
           Com címbalos sonoros ou retumbantes. Aleluia!

       Todo ser que respira também louve ao Senhor. Aleluia!

LITURGIA DE AÇÃO DE GRAÇAS

Ato de gratidão pelos 127 anos do metodismo em Pirassununga

Mão com Mão
Neusa Cesar

        Mão com mão aquece o coração | Gente com gente faz ficar contente
           Se o amor de Cristo está presente | Nossa igreja cresce em união.
           Cresce, cresce, cresce e vai… | Repartir o amor

Oração de ação de graças

Rev. Luiz Carlos Ramos

Rendemos-te graças, ó Eterno, pela torre da nossa igreja.
Que ela seja um marco para esta cidade,
proclamando noite e dia, pela luz que emana da tua cruz,
a boa nova de que Cristo é o caminho, a verdade e a vida.

Rendemos-te graças, ó Eterno, pelas portas da nossa igreja.
Que elas estejam sempre abertas e sirvam de passagem
por onde todos que te buscam possam entrar e sair e achar pastagem.

Rendemos-te graças, ó Eterno, pelas janelas da nossa igreja.
Que elas se abram igualmente para a passagem da tua luz
e para receber o sopro do teu Santo Espírito
que haverá de renovar definitivamente a face da terra.

Rendemos-te graças, ó Eterno, pelo templo no qual a nossa igreja se reúne.
Que os nossos átrios sejam acolhedores e sirvam de abrigo aos peregrinos,
que nossos bancos reconfortem aos atribulados e deem descanso aos aflitos,
que no altar esteja sempre posta a mesa farta da comunhão,
franqueada a todos os que têm fome e sede de justiça.

Rendemos-te graças, ó Eterno, pela tua igreja viva.
Que o teu povo, que aqui se reúne, seja bem-aventurado, próspero e fraterno.
Que nossa liderança seja exemplo no amor e no serviço.
Que nosso pastor conheça, ame e conduza as ovelhas com sabedoria,
e por elas seja conhecido, amado e respeitado.

Rendemos-te graças, ó Eterno, pelas crianças desta igreja.
Que elas, que são os membros mais importantes desta comunidade,
nos ensinem a oferecer o perfeito louvor e a nos tornarmos como elas
para que entremos juntos e alegres no reino dos céus.

Ofertório

Ação de graças
Autoria não identificada

♫        Agradecer a Deus de todo coração. | Agradecer a Deus a nossa salvação.
           Agradecer porque nos deu a paz real | E nos livrou do mal, ele nos fez viver.
           Agradecer a Deus a vida que nos dá. | Vivendo com Jesus pra sempre eu quero estar.

Foto oficial dos 127 anos do Metodismo em Pirassununga     

Cântico pelo Coral Aberto Pirassununga

LITURGIA DA PALAVRA

Leitura do Salmo 90

Cântico pelo Coral Mensagem Celeste

Prédica pelo Rev. Edson Cesar da Silva da IM em Vila Floresta

Cântico pelo Coral Mensagem Celeste

LITURGIA DE ENVIO

Ato de dedicação

Fortalece a Tua Igreja
Ebenezer, melodia galesa, Thomas John Williams;
trad. Henry Maxwell Wright (HE:204)

        Fortalece a tua Igreja, | Ó bendito Salvador!
           Dá-lhe tua plena graça | Vem, renova seu vigor.
           Vivifica | Nossas almas, ó Senhor!

Oração final e bênção

Cântico pelo Coral Mensagem Celeste

Confraternização

* * *

Volte sempre!

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: