Menu de navegação de página

T e x t o s & T e x t u r a s

Dor pungente

Como de hábito,
preparando-me para a Oração da Manhã,
fui até a prateleira das palavras…

Mas, hoje, elas estavam vazias…

Tão vazias como os frascos dos medicamentos
das farmácias e hospitais somalis.

Fiquei ali, com o  olhar perdido,
pensando naqueles que perderam a capacidade de olhar.

Tudo que consegui, foi suspender a alma
numa dolorosa e demorada pausa.

Então balbuciei estes desconexos suspiros:

Ó tu, que és tudo em todos…

Como pode ser que, sendo tua criação, estejamos reduzindo tudo a nada?

Empresta-nos teus olhos mansos,
porque os nossos foram cegados pela fumaça do terror.

Empresta-nos teus lábios ternos,
porque a nossa boca só consegue cuspir sangue.

Empresta-nos teus braços acolhedores,
porque já nos esquecemos pra que servem os abraços.

Empresta-nos tuas mãos limpas e justas,
porque as nossas estão sujas de sangue.

Empresta-nos tuas pernas fortes,
porque as nossas foram mutiladas pelo ódio.

Empresta-nos teu coração sereno e amoroso,
porque no nosso bate a angústia e o desespero.

Empresta-nos tua palavra,
porque as nossas perderam o sentido.

Empresta-nos um pouco da tua vida eterna,
porque à nossa porta bate a morte certa.

Empresta-nos um pouco do teu imenso amor,
porque sem isso tudo, não haverá de sobrar nada.

Luiz Carlos Ramos
Oração pelo povo Somali
| Outubro de 2017

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: