Menu de navegação de página

T e x t o s & T e x t u r a s

Foi buscar lã e saiu tosquiado

zacchaeus-1

Lucas 19.1-10

Tendo entrado em Jericó, Jesus ia atravessando a cidade. Ora, morava ali um homem rico, chamado Zaqueu. Ele queria muito ver quem era esse tal Jesus, mas não podia, por causa da multidão, e por que, embora fosse o maioral dos cobradores de impostos do lugar, era de pequena estatura.

Então teve uma ideia: correu adiante da multidão, até onde havia algumas árvores, e subiu numa figueira brava, certo de que assim poderia ver Jesus, quando por ali passasse.

Quando chegou àquele ponto do caminho, Jesus olhou para cima, viu Zaqueu e lhe disse: “Zaqueu, desça depressa, pois hoje pretendo ficar na sua casa.” Zaqueu desceu depressa e o hospedou na sua casa com muita alegria.

Só que os moradores do lugar, ao verem isso, começaram logo a resmungar: “Veja se isso tem cabimento. Este homem foi se hospedar justo na casa do maior pecador da paróquia!”

Zaqueu, então, se levantou e disse ao Senhor: “Senhor, pensei bem e tomei uma importante decisão: eu vou dar a metade dos meus bens aos pobres. E, já que tenho roubado tanta gente, a partir de hoje vou restituir-lhes quatro vezes mais o montante defraudado.”

Nesse momento Jesus exclamou: “Hoje a salvação entrou nesta casa, pois também este é filho de Abraão. Para isso mesmo veio o Filho do Homem: para buscar e salvar quem está perdido.”

* * *

Zaqueu queria ver Jesus e acabou sendo visto por ele.

Zaqueu era rico, tinha bens, mas não tinha quem lhe quisesse bem.

Zaqueu era o maioral dos publicanos, mas o menorzinho da multidão.

Zaqueu, perdido no meio do povaréu, procurava por Jesus para saudá-lo, sem saber que o filho do homem é que estava a procura do perdido para salvá-lo.

Zaqueu subiu depressa na árvore para ver Jesus, mas desceu mais depressa ainda para receber o Mestre na sua casa.

Zaqueu se humilhou ao subir, e foi exaltado quando desceu.

Zaqueu estava experimentando seu primeiro dia de felicidade, quando foi infernizado pelo resmungo dos vizinhos.

Zaqueu, que tirava dinheiro dos pobres, decidiu então dar a eles metade dos seus bens.

Zaqueu roubou muitas pessoas, mas no fim acabou restituindo quatro vezes mais a cada um a quem tinha defraudado.

Zaqueu era acusado de pecador pelos vizinhos, mas foi chamado de filho de Abraão por Jesus.

Zaqueu hospedou Jesus em sua casa sem saber que hospedava a sua própria salvação.

Enfim, como diria o velho ditado: Zaqueu foi buscar lã e saiu tosquiado. Mas pensam que ele achou ruim? Ao contrário, descobriu que isso foi, de fato, a melhor coisa que lhe poderia ter acontecido.

Descobriu, afinal, que aquela lã toda, que lhe pesava nas costas, só lhe causava terríveis dores, e o afastava de tudo o que era mais importante: das pessoas e de Deus.

Aconteceu com Zaqueu o mesmo que com o publicano arrependido, aquele da parábola de Jesus que era hostilizado por certo fariseu: Encontrou salvação para si e para sua casa.

Rev. Luiz Carlos Ramos
Para o Vigésimo Quarto Domingo da
Peregrinação após Pentecostes
| Ano C, 2016

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: