Menu de navegação de página

T e x t o s & T e x t u r a s

Jubileu

 

Luiz Carlos Ramos nasceu em Castro, PR, aos 25 de maio de 1961. É doutor em Ciências da Religião e leciona Teologia na Universidade Metodista de São Paulo.

 

Nasci sob os pinhais que verdejam às margens do Iapó, no ano em que o primeiro homem foi para o espaço. Talvez por essa razão, desde menino, fui sempre fascinado pelos mistérios do Universo. Costumava deitar-me no quintal de casa e ficava de barriga pra cima a admirar o céu, que azulava acima das araucárias e contrastava com os contornos negros dos urubus que circulavam pachorramente, próximos às diáfanas nuvens brancas que se alongavam pacíficas nas manhãs de setembro.

Mal tivera minhas primeiras aulas de inglês, e tratei logo de escrever para a NASA contanto da minha fascinação pelo céu. Recebi muitas respostas, todas sempre muito atenciosas, com informações sobre projetos espaciais, retratos de astronautas, devidamente autografados, e fotografias da terra tiradas do espaço.

Quando cresci, tornei-me um astronauta a meu modo. Continuei a investigar os mistérios do Universo, sim, mas com os meus pensamentos e com as palavras. Descobri que não é preciso estar a 40 mil quilômetros de altura pra se estar diante do infinito, do eterno e, por que não, do sagrado.

Descobri que o telescópio mais poderoso que temos não é o Hubble, mas a imaginação. E o combustivel mais poderoso, capaz de nos levar mais longe, é o pensamento. É desse modo, com essas ferramentas científicas e imaginatíficas, que passei a explorar mundos conhecidos e desconhecidos.

Mas, devo confessar: por mais longe que eu vá, sempre a saudade me traz de volta àquela pequena estância de tropeiros, nos sertões paranaenses. Porque a viagem mais fascinante de todas é aquela que fazemos em busca de nós mesmos.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: