Menu de navegação de página

T e x t o s & T e x t u r a s

Luas e luas

(História original de James Thurber,
Adaptada por Luiz Carlos Ramos
a partir da versão de Rômulo Cândido de Souza)

 

Era uma vez uma princesinha que ficou muito doente. O rei fez de tudo pra que ela ficasse boa novamente. Mas os médicos do reino não conseguiam curá-la. Desesperado, o rei, junto ao leito da filha, disse-lhe: “Pede-me o que quiseres para que fiques boa.” Então a princesinha respondeu: “Eu quero a Lua!”

O rei ficou apavorado. Chamou todos os sábios do reino para ver como resolver o problema. Os astrônomos disseram: “Impossível, está muito longe!” Os engenheiros disseram: “Impossível, é muito pesada!” Os economistas disseram: “Impossível, custaria muito dinheiro!” Os matemáticos fizeram seus cálculos e disseram: “Impossível, levaria muito tempo!” e assim por diante.

O bobo da corte, que até então só ficara ouvindo e vendo o desespero do rei, arriscou: “Majestade, se me permitires, talvez eu possa ajudar.”

O rei estava cético, mas na falta de alternativas resolveu dar uma chance ao bobo.

O bobo foi até o quarto da princesinha: “Boa noite, princesinha! Então, você quer a Lua, não é? E como é mesmo a Lua? Do que ela é feita?”

“Ora, seu bobo, todo mundo sabe que a lua é feita de prata, e que é assim, deste tamanho…”  (e fez um pequeno círculo juntando os indicadores e os polegares).

Então o bobo  disse: “Ah, claro!” E abriu a janela do quarto. A lua cheia brilhava alto no céu. E, voltando-se pra princesinha: “Olha, agora ela está muito alto. Mas quando estiver mais em baixo, ali perto daquela árvore, eu subo lá e pego a lua pra você. Agora descanse, ela ainda vai demorar pra abaixar.”

A princesinha ficou descansando e o bobo pediu ao rei autorização para ir até o tesouro real. Lá escolheu uma medalha de prata, mais ou menos do tamanho que a princesinha tinha dito que era o da Lua. Colocou numa corrente e esperou amanhecer.

No outro dia, o rei e todos do palácio andavam curiosos atrás do bobo que se dirigia ao quarto da princesinha. O bobo entrou no quarto com as mãos pra trás.

“Bom dia, princesinha, que acaba de acordar com um beijo do sol bem na ponta do nariz! Adivinha o que eu trouxe pra você?”

E lhe estendeu as mãos com a medalha de prata! Os olhos da princesinha brilharam, e ela exclamou: “A Lua!”

E o rei: “A Lua!” E todos repetiram: “A Lua! A Lua! A Lua!”

Naquela mesma noite, a princesinha e o bobo estavam olhando pela janela, e a lua tornou a aparecer no céu. Todos ficaram apreensivos. Então o bobo arrematou:

“Veja só como Deus é maravilhoso. Ontem roubamos a lua, e Ele já pôs outra no lugar!”

E ela: “Seu bobo, Deus sempre faz isso quando cortamos as unhas!”

E a princesinha sarou completamente!

FIM

4 Comentários

  1. Obrigado por esta histórinha linda que ajudou minha filhinha na escola!!! Continue seus projetos. Nos ajudam muito!

  2. Ahhhh, se Ele fizesse o mesmo com você quando você se ausenta. Beijos e boa semana, mano.

  3. muuuuito bom 🙂

  4. muuuuito bom 🙂

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: