Menu de navegação de página

T e x t o s & T e x t u r a s

O machado e a pá

machado

Lucas 3.7-18:

O machado já está posto à raiz das árvores, e toda árvore que não der bom fruto será cortada e lançada ao fogo”. “O que devemos fazer então?”, perguntavam as multidões. João respondia: “Quem tem duas túnicas dê uma a quem não tem nenhuma; e quem tem comida faça o mesmo”. […] O povo estava em grande expectativa, questionando em seu coração se acaso João não seria o Cristo. João respondeu a todos: “Eu os batizo com água. Mas virá alguém mais poderoso do que eu, tanto que não sou digno nem de desamarrar as correias das suas sandálias. Ele os batizará com o Espírito Santo e com fogo. Ele traz a pá em sua mão, a fim de limpar sua eira e juntar o trigo em seu celeiro; mas queimará a palha com fogo que nunca se apaga”. E com muitas outras palavras João exortava o povo e lhe pregava as boas novas.

Um machado e uma pá: Essas são ferramentas muito necessárias para o trabalho na roça. Com o machado se corta o que está em excesso, e com a pá se ajunta o que está disperso. Essas também são, para João, filho de Zacarias, as ferramentas-símbolo do novo mundo de Deus. Porque nesse novo mundo nada haverá de sobrar, como nada haverá de faltar, e tudo o que estiver dividido, espalhado ou desintegrado, haverá de ser reunido e purificado.

Vinham aconselhar-se com João as multidões, os publicanos e os soldados; isto é, o povo simples, os funcionários públicos e os militares. Todos faziam a pergunta:

— O que é que temos de fazer, então? Qual é a grande revolução que devemos realizar na nossa vida para que o reino de Deus irrompa na terra?

A resposta chega a ser frustrante, de tão simples:

— Repartir e dividir aquilo que temos em excesso, não extorquir nem exagerar na cobrança de impostos, não praticar violência, nem corrupção, nem chantagens, contentar-nos com salários justos e não demandarmos mais do que o suficiente para uma vida honesta, honrada e digna.

Ouvindo isso, alguns passaram a desconfiar que o próprio João fosse o Cristo, mas ele fazia questão de deixar bem claro que não era, dizendo:

— Eu só lavo vocês com água, mas o verdadeiro Cristo, que virá depois de mim, é muito mais importante, tanto é assim que eu não me atrevo sequer a ajudá-lo a descalçar as sandálias dos pés. Sim, o verdadeiro Cristo batizará vocês com o Espírito Santo, que é brisa sagrada, e os purificará com Fogo Inextinguível, que é a chama eterna. Prestem atenção porque ele virá com o machado numa mão e com a pá na outra.

Dessa maneira ecoava a voz do que clama pelo deserto, anunciando as ótimas notícias de que a salvação e o novo mundo de Deus estão mais próximos do que se imagina.

 Reverendo Luiz Carlos Ramos
(Para o Terceiro Domingo do Advento, Ano C, 2015)

Um comentário

  1. Texto maravilhoso. Agora tenho uma nova compreensão de Lc. 3:7-18. Obrigado.

Deixe um comentário

%d blogueiros gostam disto: