Menu de navegação de página

T e x t o s & T e x t u r a s

Humus: humildes humanos

HUMUS, HUMILDES HUMANOS

Dizem que 96% do corpo humano é formado por quatro elementos químicos básicos: oxigênio, hidrogênio, carbono e nitrogênio. Ora, estes são os mesmos elementos que abundam na natureza e compõem o planeta terra e o próprio universo.

O Oxigênio (O) constitui a molécula da água e também é um  dos três elementos químicos que formam os carboidratos, fonte de energia para os seres vivos.

O hidrogênio (H), por sua vez, é ao mesmo tempo o menor e o mais abundante elemento no universo, cerca de 75%. 

E ligado ao Hidrogênio, todos os compostos orgânicos, sem exceção, apresentam carbono, que é um elemento essencial à vida.  

E, quanto ao nitrogênio (N), sabe-se que é dele que se constitui 78% do volume da atmosfera Terrestre.

Em síntese, somos constituídos pelos mesmos elementos químicos disponíveis na natureza. Podemos afirmar, portanto, que nascemos da terra, voltaremos a fazer parte da terra, como nos lembra o químico Antoine Laurent de Lavoisier, que viveu na França do século XVIII. 

Foi assim que ele traduziu a primeira lei da termodinâmica: “Na Natureza nada se cria, nada se perde, tudo se transforma”.

Por isso, quando morremos, os elementos dos quais somos feitos retornam todos para a Terra, e se reintegram na natureza.

Os místicos diziam a mesma coisa, só que com outras palavras. Eles costumavam repetir: “Do pó vieste e para o pó tornarás.”

Há textos sagrados que juram que os seres humanos foram feitos do barro. Aliás, você sabia que é por isso que somos chamados de humanos? Porque somos feitos de húmus (terra, em grego). Basicamente, somos cocô de minhoca. 

É por isso também que usamos a palavra humilde. Quando alguém nos diz: Seja humilde. Está, polidamente, nos dizendo: Lembre-se de que você não passa de húmus, cocô de minhoca.

Curiosamente, nos textos sagrados também encontramos uma conexão entre as palavras homem, terra e jardim. Lá no livro das origens dos judeus, que foi escrito em hebraico, está escrito que Deus fez o homem, Adam, do barro, Adamah, e o colocou num jardim, Edem. A aliteração dessas palavras encontra eco nas nossas palavras homem, húmus e humanidade.

É por isso que pessoas sensíveis e preocupados com a condição humana e sua integração com o planeta, têm nos alertado: Nós somos de terra; e mais do que isso, nós somos a própria Terra. Somos a terra que respira, que pensa, que sente. Nós somos os jardineiros, colocados aqui para cuidar desse maravilhoso jardim.

Bons estudos!

Luiz Carlos Ramos

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

%d blogueiros gostam disto: