Menu de navegação de página

T e x t o s & T e x t u r a s

“Paz e Amor!”

Publicado by on 27, abr, 2016 | 0 comentários

Além do novo mandamento do velho amor, Jesus deixou de herança para os seus também a sua Paz. Mas fez questão de frisar que a sua era muito diferente da paz do mundo. Nos tempos de Jesus, a paz era garantida por um “progrom” imperial, conhecido por “Pax Romana”.

Ler mais

O Velho Mandamento Novo

Publicado by on 19, abr, 2016 | 1 comentário

Jesus, despedindo-se dos seus discípulos, antevendo que lhe restava pouco tempo na companhia deles, considerou aquele o momento certo para apresentar-lhes o seu testamento, dispondo as cláusulas sobre sua herança e sobre sua vontade para depois da sua morte.

Ler mais

Vinde, comei!

Publicado by on 3, abr, 2016 | 0 comentários

Os textos indicados para o Terceiro Domingo da Páscoa (Ano C) destacam a manifestação do ressuscitado à comunidade dos discípulos. Em João 21.14 se lê: “E já era esta a terceira vez que Jesus se manifestava aos discípulos, depois de ressuscitado dentre os mortos” (v. 14). Neste terceiro domingo pascal recordamos, portanto, essa que é a terceira manifestação, que é também a definitiva, a que durará para sempre

Ler mais

A bem-aventurança de não ver pra crer

Publicado by on 1, abr, 2016 | 0 comentários

A salvação pela graça, mediante a fé (cf. Ef 2.8), dispensa provas e sinais. Porque com os olhos humanos vemos muito pouco, e só os olhos da fé nos permitem ver o invisível e esperar o inexplicável (cf. Hb 11.1).]

Ler mais

Lava-pés

Publicado by on 24, mar, 2016 | 2 comentários

Depois de lavar os pés dos seus discípulos, Jesus vestiu de novo a capa, sentou-se outra vez à mesa e perguntou: — Vocês entenderam o que eu fiz?

Ler mais

O perfume e os pobres

Publicado by on 10, mar, 2016 | 1 comentário

Entre o discurso de Judas e o gesto de Maria, Jesus entendeu e acolheu este último. Jesus escolhe o aroma da delicadeza dos que amam desarmadamente, e abstém-se do ruído grosseiro dos que se remoem desalmadamente.

Ler mais

O camponês e a figueira

Publicado by on 24, fev, 2016 | 2 comentários

“Patrão, deixe a figueira ficar mais este ano. Eu vou afofar a terra em volta dela e pôr bastante adubo. Se no ano que vem ela der figos, muito bem. Se não der, então mande cortá-la.” (Lc 13.6-9)

Ler mais

Jerusalém! Jerusalém!

Publicado by on 15, fev, 2016 | 3 comentários

Jerusalém! Jerusalém! Que matas os profetas e apedrejas os que vêm em paz! Quantas vezes desejei aconchegar tuas crianças como ave que abriga toda a ninhada sob a proteção das asas… e não quiseste! (Lc 13.34)

Ler mais

Para isto existem os desertos: para serem atravessados

Publicado by on 12, fev, 2016 | 2 comentários

Grandes são os desertos e as almas desertas e grandes
Desertas porque não passa por elas senão elas mesmas,
Grandes porque de ali se vê tudo, e tudo morreu.
(Álvaro de Campos, in “Poemas”, heterónimo de Fernando Pessoa)

Ler mais