Menu de navegação de página

T e x t o s & T e x t u r a s

O amigo importuno e o vizinho ranzinza

Publicado by on 23, jul, 2016 | 0 comentários

Os discípulos pedem que Jesus os ensine a orar, mas ele também os ensina a como não orar, contando a seguinte estória: “— Imaginem só, disse Jesus ao seus discípulos, se um de vocês tiver que ir à casa de um vizinho, à meia-noite, para lhe pedir…”

Ler mais

O urgente e o importante

Publicado by on 12, jul, 2016 | 2 comentários

As coisas urgentes se tornaram o grande inimigo das coisas importantes. Escolha a melhor parte.

Ler mais

Nem bolsa, nem alforje, nem sandálias

Publicado by on 28, jun, 2016 | 3 comentários

Depois daquele diálogo com o mercenário, o recruta e o voluntário, o Senhor escolheu setenta dentre os seus seguidores e os enviou de dois em dois a fim de que fossem adiante dele para cada cidade e lugar aonde ele tinha de ir, preparando-lhe o caminho.

Ler mais

A raposa, o funeral e o arado

Publicado by on 20, jun, 2016 | 3 comentários

O que terá acontecido, afinal, com o recruta e com esses dois mercenários depois de tudo o que Jesus lhes disse? Teriam ido embora tristes? Ou teriam mudado de ideia e seguido Jesus estrada fora?

Ler mais

Volte para casa e conte o que Deus fez por você

Publicado by on 16, jun, 2016 | 1 comentário

Nada parece meter mais medo nas pessoas vulgares que um homem em perfeito juízo, em pleno controle de suas faculdades mentais e emocionais.

Ler mais

Pode chorar, querida…

Publicado by on 8, jun, 2016 | 1 comentário

Pode chorar, minha querida.
Chore que faz bem.
Chore que é bom.

Ler mais

Tenho uma coisa para lhe dizer…

Publicado by on 6, jun, 2016 | 0 comentários

Nossos pensamentos mais íntimos se revelam nos nossos gestos. Nós somos o que pensamos, e acabamos por demonstrar, mesmo sem querer, aquilo que pensamos, quer seja por palavras (ou pela falta delas) quer por gestos (ou pela falta deles): “Como imagina em sua alma, assim a pessoa é.” (Pv 23.7)

Ler mais

Não chore…

Publicado by on 31, Maio, 2016 | 2 comentários

Neste episódio, o da ressurreição do filho da viúva de Naim, diferente do caso do centurião, não há pedidos de amigos importantes, insistindo para que Jesus venha em socorro de alguém ainda mais importante. Desta vez trata-se de pessoa desimportante.

Ler mais

A fé do capitão

Publicado by on 23, Maio, 2016 | 2 comentários

Quem dera, tivéssemos a fé do capitão.

Ler mais