Menu das Ppáginas de Navegação

T e x t o s & T e x t u r a s

A pregação na Idade Mídia

Os desafios da sociedade do espetáculo para a homilética contemporânea

mediapreacher

 

RAMOS. Luiz Carlos Ramos. A pregação na Idade Mídia: Desafios da socidedade do espetáculo para a prática homilética contemporânea. São Bernardo do Campo: Editeo, 2012. (Série Teses) ISBN  978-85-8046-013-1

Para adquirir o livro impresso,
clique aqui ou na imagem abaixo:

pregacao_idade_midia

Você também pode ler a versão tese online
clicando a seguir:


luizramos_tese

 Tese doutoral de Luiz Carlos Ramos

(clique na imagem ao lado para ter acesso ao texto integral em formato PDF)

RAMOS, Luiz Carlos. A Pregação na Idade Mídia: os desafios da sociedade do espetáculo para a prática homilética contemporânea. São Bernardo do Campo, 2005. 280 f. Tese (Doutorado em Ciências da Religião – Práxis e Sociedade) — Universidade Metodista de São Paulo, São Bernardo do Campo, 2005.

Sinopse

Esta pesquisa propõe-se a demonstrar como o fenômeno comunicacional espetacular moderno afeta a práxis homilética contemporânea. Constata que as práticas religiosas se mostram cada vez mais espetaculares, na medida em que, influenciadas pela mídia, são reformuladas conforme as regras próprias do espetáculo (show business) e da indústria do entretenimento. Na idade mídia, a experiência da pregação nas igrejas encontra nos meios de comunicação o seu modus operandi (princípios), seu modus faciendi (métodos) e seu modus vivendi (propósitos). Enquanto isso, os meios de comunicação de massa se convertem em típicas agências religiosas, entidades espirituais (virtuais) e templos eletrônicos, cujas práticas cúlticas e missionárias propagam boas-novas que devem ser cridas e imagens que devem ser adoradas. Esta análise do fenômeno é feita com base: nos referenciais oferecidos pelos historiadores da homilética; na releitura feita por Chaïm Perelman dos princípios aristotélicos relativos à comunicação persuasiva — a chamada Nova Retórica —; e pela abordagem crítica de Guy Debord sobre a sociedade do espetáculo. Este estudo é realizado em três etapas: primeiramente, busca-se uma conceituação da homilética tomando-se por base uma retrospectiva histórica; em segundo lugar, formula-se uma teoria dos princípios, métodos e propósitos homiléticos clássicos (uma teologia da proclamação); e, por último, a partir desse referencial histórico e teórico, procede-se a uma análise comparativa da prática homilética espetacularizada em relação à homilética clássica. O resultado será um conjunto de referenciais gerais que possibilitem uma melhor compreensão do fenômeno homilético contemporâneo, bem como que sirvam de fundamento para futuras análises, de caráter mais específico, tanto da homilética convencional quanto da telehomilética.

Palavras-chave: homilética – prédica – pregação – retórica – persuasão – sedução – comunicação – mídia – espetáculo – entretenimento.

RAMOS, Luiz Carlos. A Pregação na Idade Mídia: os desafios da sociedade do espetáculo para a prática homilética contemporânea. São Bernardo do Campo, 2005. 280 f. Tesis (Doctorado en Ciências de la Religión – Práxis y Sociedad) — Universidad Metodista de São Paulo, São Bernardo do Campo, 2005.

Resumen

Esta pesquisa trata de demostrar como el fenómeno comunicacional espectacular moderno afecta la praxis homilética contemporánea. Constata que las prácticas religiosas se vuelven cada vez más espectaculares, por cuanto influenciadas por los medios, y son reformuladas conforme las reglas propias del espectáculo y de la industria del entretenimiento. En la edad de los medios, la experiencia de la prelación en las iglesias encuentra en los medios su modus operandi (principios), su modus faciendi (métodos) y su modus vivendi (propósitos). En contrapartida, los medios de comunicación masivos se convierten en típicas agencias religiosas, entidades espirituales (virtuales) y en templos electrónicos, cuyas prácticas cúlticas y misioneras propagan buenas nuevas que deben ser creídas y imágenes que deben ser adoradas. Este análisis del fenómeno se hace basado en los referenciales ofrecidos por los historiadores de la homilética; la relectura hecha por Chaïn Perelnan de los principios aristotélicos sobre la comunicación persuasiva — la Nueva Retórica —; y por el abordaje crítica de Guy Debord sobre la sociedad del espectáculo. Este estudio es realizado en tres etapas: primeramente, se busca una conceptuación de la homilética tomando en cuenta una retrospectiva histórica; en segundo lugar, formula-se una teoría de los principios, métodos y propósitos homiléticos clásicos (una teología de la proclamación); y, por último, con base en este referencial histórico y teórico, procede-se a un análisis comparativo de la práctica homilética espetacularizada en relación con la homilética clásica. El resultado será un conjunto de referenciales generales que posibiliten una mejor comprensión del fenómeno homilético contemporáneo, bien como que sirvan de fundamento para futuros análisis, de carácter más específico, tanto de la homilética convencional cuanto de la telehomilética.

Palabras-clave: homilética – prédica – predicación – retórica – persuasión – seducción – comunicación – medios masivos – espectáculo – entretenimiento.

RAMOS, Luiz Carlos. A Pregação na Idade Mídia: os desafios da sociedade do espetáculo para a prática homilética contemporânea. São Bernardo do Campo, 2005. 280 f. Thesis (Doctor Degree in Sciences of Religion – Praxis and Society) — São Paulo Methodist University, São Bernardo do Campo, 2005.

Abstract

This research intends to demonstrate how the modern spectacular communication phenomenon affects the contemporary homiletic praxis. It certifies that the religious practices have been more and more spectacular, to the extent that, influenced by the media; they are reformulated according to the rules of the spectacle (show business) and of the industry of the entertainment. In the media age, the experience of preaching in the churches finds in the communication medium its modus operandi (principles), its modus faciendi (methods) and its modus vivendi (purposes). Meanwhile, the broadcastings turn into typical religious agencies, spiritual entities (virtual) and electronic temples, whose liturgical and missionary practices spread good-news that should be believed and images that should be adored. This analysis of the phenomenon has the following elements as starting point: the references offered by the homiletic historians; the re-approach done by Chaïm Perelman to the Aristotelian principles regarding the persuasive communication — the so called New Rhetoric —; and by Guy Debord’s critical approach to the society of the spectacle. This approach is accomplished in three stages: first, the conceptualization of homiletic is explored from a historical retrospective; second, a theory of the classic homiletic principles, methods and purposes is formulated (a theology of the proclamation); and third, from the historical and theoretical references, the research proceeds to a comparative analysis of the spectacle homiletic practice in relation to the classic homiletic. The result will be a collection of general references that make possible a better understanding of the contemporary homiletic phenomenon, as well as foundation for future analysis, of more specific character, for the conventional homiletic as well as for the telehomiletic.

Key words: homiletic – sermon – preaching – rhetoric – persuasion – seduction – communication – media –spectacle – entertainment.

3 Comentários

  1. Meus Parabéns.

  2. Parabéns pela tese.
    Obrigado por disponibilizá-la no blog.

  3. professor parabéns gostei muito da tese, principalmente do terceiro capitulo…

Deixe um comentário

%d bloggers like this: