Menu de navegação de página

T e x t o s & T e x t u r a s

Oração (sexta-feira pela manhã)

John Wesley (1733)
(Trad.: Luiz C. Ramos)

Sinete de John Wesley

Onipotente e eterno Deus, bendigo-te do profundo do meu coração, porque por tua infinita bondade me guardaste durante a noite que passou e porque a inexpugnável defesa da tua providência me protegeu do poder da maldade do diabo. Não retires, suplico-te humildemente, tua proteção de mim e misericordiosamente vela sobre mim com os olhos da tua misericórdia. Dirige minha alma e meu corpo de acordo com tua vontade e enche meu coração do teu Santo Espírito, de maneira que possa viver este dia e o resto dos meus dias para a tua glória.

Ó Salvador do mundo, Deus dos deuses, luz de luz, tu és o esplendor da glória do Pai, a mesma imagem da sua pessoa. Tu que destruíste o poder do diabo, que venceste a morte, que “estás sentado à direita do Pai”; tu virás sem demora na glória do Pai a julgar tuas criaturas segundo suas obras. Sê tu minha luz e minha paz. Destrói o poder do diabo em mim e faz-me uma nova criatura. Ó tu, que levantaste a Lázaro da morte, levanta-me da morte do pecado. Tu, que limpaste os leprosos, sanaste os enfermos e deste vista aos cegos, sara as enfermidades da minha alma; abre meus olhos e fixa-os firmemente no prêmio da minha soberana vocação, e limpa meu coração de todo desejo, exceto o do engrandecimento da tua glória.

Ó Jesus, pobre e humilhado, desconhecido e desprezado, tem misericórdia de mim e permite que não me envergonhe de seguir-te. Ó Jesus, odiado, caluniado e perseguido, tem misericórdia de mim e não permitas que me envergonhe de acompanhar-te. Ó Jesus, traído e vendido a um preço vil, tem misericórdia de mim e concede-me estar satisfeito em ser como meu Mestre. Ó Jesus, blasfemado, acusado e condenado iniquamente, tem misericórdia de mim e ensina-me a suportar a oposição dos pecadores.

Ó Jesus, vestido com o hábito da reprovação e da vergonha, tem misericórdia de mim e permite que não busque minha própria glória. Ó Jesus, insultado, escarnecido e cuspido, tem misericórdia de mim e permite que corra com paciência a carreira que me está proposta. Ó Jesus, arrastado ao pelourinho, açoitado e banhado em sangue, tem misericórdia de mim e não me deixes desmaiar no extremo da provação. Ó Jesus, coroado com espinhos e insultado com zombarias. Ó Jesus, sobrecarregado com os nossos pecados e as maldições do povo. Ó Jesus, insultado, ultrajado, esbofeteado, pleno de injúrias, dores e humilhações. Ó Jesus, crucificado no lenho maldito, inclinando a cabeça, entregando o espírito, tem misericórdia de mim e conforma minha alma a teu santo, humilde e sofrente Espírito. Ó tu, que por amor a mim sofreste tamanhos padecimentos e humilhações, permite-me esvaziar-me de mim mesmo para que possa alegrar-me ao tomar tua cruz cada dia para seguir-te. Capacita-me também a suportar a dor, o desprezo e a vergonha e, se for tua vontade, a resistir até à morte.

Santo, santo, santo, Senhor Deus Todo-poderoso, eu, miserável pecador, humildemente reconheço que sou indigno de orar por mim mesmo. Porém, tu me ordenaste orar e interceder por todo o gênero humano. Em obediência a teu mandato e confiando na tua ilimitada bondade, confio à tua misericórdia os desejos e necessidades de toda a humanidade. Senhor, permite à tua igreja católica, restaurar sua primitiva paz e pureza e mostrar misericórdia a estas nações pecaminosas, e concede-nos graça para que ao fim abandonemos nossos pecados por meio do arrependimento. Defende nossa igreja de todos os assaltos de divisão, heresia e sacrilégio. Bendize aos bispos, sacerdotes e diáconos com graças apostólicas. Ó, que seja tua vontade proteger ao Rei [à Presidenta] de todos seus inimigos, espirituais e temporais, bendizer a seus familiares; conceder sabedoria ao Conselho [Congresso], zelo e prudência aos magistrados e aos nobres, e ao comum do povo, piedade e lealdade.

Senhor, que seja do teu agrado abençoar as universidades; [Bem como abençoar] aqueles a quem eu tenha feito algum mal, (————–) e perdoa aos que tenham feito mal a mim; consola aos tristes; dá saúde e paciência aos enfermos e aflitos (—————).

Digna-te bendizer o meu pai e a minha mãe com o temor de teu nome, para que possam ser santos em todas as suas ações. Permite-lhes recordar quão efêmero é seu tempo, para que sejam cuidadosos procurando ser melhores a cada dia. Ó tu, quem os tem guardado desde a juventude até agora, não te esqueças deles agora que seus cabelos branquejam, antes aperfeiçoa-os em toda palavra e obra e sê seu guia até à hora da morte. Bendize a meus irmãos e irmãs, a quem, em tua benevolência, tens ensinado o evangelho de Cristo; concede-lhes uma maior iluminação para que possam servir-te com um coração perfeito e uma mente disposta. Bendize a meus amigos e benfeitores e a todos aqueles que se hão recomendado às minhas orações (—————). Senhor, tu conheces melhor nossa condição, nossos desejos e nossas necessidades. Ó, ajuda-nos com tua graça e bênção em todas as nossas necessidades.

Ó Pai misericordioso, ouve minhas súplicas, pelo nome do teu Filho Jesus e leva-nos, com todos aqueles que te hão agradado desde a fundação do mundo, à glória do reino do teu Filho. A quem contigo e o Santo Espírito, seja toda a glória pelos séculos dos séculos. “Pai nosso…”

3 Comentários

  1. Gostei,não conhecia está oração para mim foi de muito valor.

  2. maravilhoso!

  3. Linda! Perfeita! Esta oração!
    Sejamos abençoados pelos sofrimentos de Jesus!

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: