Menu de navegação de página

T e x t o s & T e x t u r a s

Pentecostes (cordel)

Este Livro diz que a gente,
Se qui­ser viver pra sem­pre,
Deve amar a liber­dade,
Res­pei­tar o dife­rente.
Diz que tudo é pura graça
Por­que a vida é um presente.

O Espí­rito do vento.
Sopra livre, sopra forte.
Nin­guém sabe de onde vem,
Se do sul ou se do norte;
Só que quando ele passa
Muda a sina, muda a sorte.

Veja aqui, mire acolá,
São sinais de um novo tempo.
É disso que fala o Livro,
Desse novo nas­ci­mento:
Quem é velho fica moço
Pelo Espí­rito do vento.

Luiz Carlos Ramos

3 Comentários

  1. Lindo, lindo, lindo!
    Apaixonante como toda literatura de cordel!
    E com um tema que tem tudo a ver com a simpatia acalorada do povo nordestino. Uma coincidência muito feliz!
    Parabéns professor!

  2. Muito bom!

  3. Muito bom! Gostei!

Deixe um comentário

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

%d blogueiros gostam disto: